.

sábado, 20 de agosto de 2011

Doce loucura

Vejam vocês a ironia da vida. Eu, que até poucos anos sempre fui seco e raquítico, agora estou, digamos, mais arredondado... Enfim, nessa nóia de ficar mais fino voltei a fazer academia. Devido a critérios financeiros e de proximidade optei por uma academia mais popular, freqüentada por todo o tipo de gente: caras com cara de cantor de rap e hip hop, pagadeiros, rockeiros, caras com camiseta de torcidas organizadas de Grêmio, Inter, Brasil de Pelotas e Pelotas, homens e mulheres musculosos e tatuados com caras de maus, armários com caras de segurança de inferninho, outros com ares de ex-presidiários. Nada que assuste, mas, comparado com a maioria dos freqüentadores do recinto me sinto um guri do ensino infantil.
Entretanto, hoje aconteceu algo curioso. Cheguei para malhar atulhado de roupas: calça de abrigo, camiseta de manga curta, moletom, blusão e jaqueta. Depois de alongar e correr na esteira, fui tirando a tralha toda e fiquei só com a calça de moletom e a camiseta de manga curta. Fui para a outra parte da academia, onde ficam os caras com caras de maus e as minas com caras de más, mas, estranhamento, parecia que todo mundo estava me olhando com cara de assustado. “Carajo“, pensei comigo mesmo. Perto deles eu sou um frangote, não tenho tatuagem, não estou nem com a minha camisa do Pearl Jam, nem com camisa Xavante ou da Geral do Grêmio, por que estão todos me olhando com essas caras de assustados? Inclusive, tem um cara com cara de mau, que tem todo o estilo de cantor de rap, que mete peso bacaraí, tá sempre de manga cavada e tem o braço todo tatuado e, ao me cumprimentar, olhou-me com olhos arregalados, como se fosse eu o mau da história.
Estava cada vez mais sem entender nada, porque eu nem ponho tanto peso ãnsim para causar medo em alguém.
E eis que, quando estava fazendo um exercício para o bíceps (que não vou mencionar o nome para evitar piadas óbvias, principalmente considerando o fato que estou morando em Pelotas) enfim, estava fazendo o tal exercício quando presto atenção em mim mesmo, olhando-me no espelho, e vejo que estou com a camisa do lado avesso. “Aí está!“, concluí com meus botões. Esses caras devem estar achando que eu sou louco, e eles, apesar de serem maus, não são loucos, e ninguém, por mais malvado e grande que seja é páreo pra um louco... Por isso a cara de assustado dos caras! Pensando nisso tudo, quase me deu um ataque de riso na frente do espelho, entretanto, limitei-me a explodir de rir por dentro, só emitindo um incontrolável risinho com canto da boca.
Foi nesse estado de princípio de insanidade que, sem me incomodar mais com o fato dos caras e das minas acharem que sou louco, continuei com o treino até o fim, e, depois disso quando alguém me olhava com cara de assustado eu retrucava com um olhar como se dissesse “quê que é meu? Vai encarar?“.
É a doce loucura tomando cada vez mais espaço na minha massa cinzenta.
Hasta!

5 Comentários:

  • auhaua, eu ri! Ai ai, imaginei toda a cena e ainda mais sua cara qdo olhou no espelho com o sorriso de lado hahuahu, só esperei vc dizer "...daí olhei para todos com minha cara de mal, tirei a camisa, desavessei, vesti denovo e continuei meus exercícios..." ahuhsau poxa! galera do mal aí heim?! Nenhuma alma caridosa pra avisar?! Só não entendi o 'doce' da loucura!

    Por Blogger Thâmara Roque, às 20 de agosto de 2011 20:01  

  • huahauhaua mas eles não tinham percebido ainda a tua loucura??? demorarim hein

    Por Blogger Carolina, às 21 de agosto de 2011 09:58  

  • porra alemao, é só ir pra pelotas que começa a falar dos malucos musculoso, fala sério

    comenta lá no meu grogue alemao, texto novo

    http://assimfalhouzaratustra.blogspot.com/

    Por Blogger Zaratustra, às 21 de agosto de 2011 18:12  

  • ahahahahahahahahaha.to rindo até agora...valeu! abraço

    Por Blogger Athena, às 22 de agosto de 2011 04:01  

  • Hahahaha... baah, a hora que tu tava descrevendo eu imaginei que fosse a camiseta virada... hahahaha

    Bem coisa do Ritter mesmo... aushuhsuhasha

    Por Blogger Mr. Gomelli, às 24 de agosto de 2011 06:22  

Postar um comentário

<< Home