.

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Competição de gritos

Depois de levar uma semana para conseguir alugar um apartamento, outra esperando até que ligassem a luz do AP e outra arrumando as coisas, a vida em Pelotas finalmente está se normalizando aos poucos. E, agora, nesse exato momento, só posso dizer que está tudo sensacionalmente bem. Além da luz, instalei a NET que conta com internet e TV a cabo. São dezenas de canais que vão me salvar de Faustão, Raul Gil, Ratinho, novelas da Globo & Cia nos próximos dias. O problema é que muitas vezes você não sabe o que quer ver. Agora há pouco mesmo estava na dúvida: assistir a Florianópolis e Joinville no futsal, Criciúma e Americana pela Série B ou o Chaves em Acapulco? Acabei optando pelo jogo do Joinville, esperando ver meu primo Alemão nas arquibancadas do ginásio...
Enfim, além dessas questões mais domésticas, a cidade também é muito boa. Agora, depois de quase quatro semanas em Pelotas, posso passar impressões mais precisas e eficazes sobre a cidade. Hoje, inclusive, fomos a uma doçaria. Até consegui comer doces sem ovo, vejam vocês. Tem foto e tudo, mas ainda não baixei.
E a minha bilulinha está a cada dia mais esperta. Minha irmã havia me dito que tinha feito um campeonato de grito com ela. Tentei fazer o mesmo e não é que deu certo? Ela deu um gritinho “aaaaahhhh” e ficou me olhando, desafiando-me para um confronto de gritos. Então, eu a olhei, fiz cara de sabichão e “aaaahhh”. Ela me olhava com os olhinhos arregalados, sem piscar. Então ela tomou ar, se concentrou e “aaaaaahhhhhhhh”. E ficou me olhando, esperando resposta. Não me dei por vencido e fiz “aaaaaaaaahhhhhhh”. Então, ela se concentrou ainda mais, cerrou as mãozinhas, encheu ainda mais os pulmões e “aaaaaaaaaaaaaaaaaahhhhhhhhhh”. Ao vê-la me encarando desafiadoramente, não me agüentei e cai na risada. De tanto rir, não conseguia mais retrucar ela que ainda provocava, fazendo “aaaahhhhs” curtos para ver se eu continuava.
Além disso, agora ela só quer estar no chão. Hoje mesmo, ela pegava a chave do carro do pai, que está, juntamente com a minha mãe passeando por aqui, e soltava no chão. Então, ela forçava o corpo para que eu a abaixasse, até que ela pegasse a chave. Com o molho de chave nas mãos, ela ameaçava chorar se eu não a erguesse novamente em pé no chão. Uma vez em pé, ela soltava seus gritinhos de contentamento e chacoalhava a chave, até largar novamente no chão. E assim a brincadeira segue incessantemente. Ela parece não cansar nunca! Quando minhas costas começam a doer insuportavelmente de estar curvado, eu sento no sofá e a coloco no colo. Ela não gosta, joga-se com tudo para trás, e enche os pulmões e solta seu ensurdecedor “buáááááá!”. Não adianta. Tenho que me curvar novamente e colocá-la no chão, em pé, comigo a segurando por debaixo dos braços e, assim que toca os pés no chão, começa a festa dela. Agora eu sei por que os velhinhos ficam corcundas...
Para finalizar, descobri mais um item para aquela lista que fiz outrora de lubrificantes sociais. Resumindo a teoria do meu professor Jacques Wainberg, da PUCRS, os lubrificantes sociais são elementos que facilitam o início de um diálogo entre duas pessoas desconhecidas. Então, bebês são os melhores lubrificantes sociais. Você saí com um bebê no colo, ainda mais se for lindo como o meu, todos lhe cumprimentam amigavelmente e, seguidamente, puxam assunto. É sensacional. Quem tem dificuldades em se relacionar com desconhecidos, deve arranjar um bebê imediatamente e sair passeando por ele por praças, restaurantes, lojas, supermercados, etc.
Bom, por hoje é isso pessoal. Hasta!

6 Comentários:

  • seu imitadorr, eu q inventei o concurso de gritosss uoraaa da minha nenecaaa vou sequestrá-la houhouhou

    Por Blogger Carolina, às 29 de julho de 2011 18:52  

  • Tudo tem seu bônus e seu ônus! Mas enquanto eles são pequenininhos devemos aproveitar e registrar esses momentos especiais. Eu tô aqui curtindo meu neto postiço e suas conversas tatibitati, que registro no blog! Felicidade e saúde pra essa bonequinha e todos vcs. Abraço

    Por Blogger Marcos, às 30 de julho de 2011 04:48  

  • hhauhauahuahauhahahaahuas eu tambem faço om a lari la em casa não é só vc !! coitada da carol sendo imitada 2x shauhsauhsua beijooo Lauraaa

    Por Blogger *, às 31 de julho de 2011 11:41  

  • Isso é só o início, filhão!! Agora ngm segura mais minha netinha linda!! Depois, é só "dandando" no chão, e haja costas!! Mas é um período curto q deve ser bem curtido!!

    Por Blogger Nara Miriam, às 31 de julho de 2011 15:09  

  • porra alemao, esse negocio de lubrificante social compra no mercado?

    Por Blogger Zaratustra, às 31 de julho de 2011 19:14  

  • hauhauhau
    Que barato a tua pequena! Ela tá linda! A minha é pra janeiro, estamos ansiosos!
    Acho que não vou deixar o João sair com ela por aí, pois do jeito que ele já chama atenção, imagina se ele carregar um bebê! afff
    Já era o marido! hauhauahua

    Adorei o texto!

    Por Blogger - ' Juliany ' -, às 2 de agosto de 2011 10:08  

Postar um comentário

<< Home