.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

A devoção desumana à deusa-cadela

Nessa semana tive que ir ao banco e presenciei um diálogo revoltante, que comprova a burrice do brasileiro. Enquanto era atendido, no caixa ao lado, um cara todo metido a sarado (o cérebro dele deve estar no bíceps) discutia com o caixa que lhe atendia (que tinha 1/3 do seu tamanho):
- Vocês não trabalharam e agora quem vai pagar meu juro?
- A greve foi nacional, senhor.
- Não me importa, quem vai pagar meu juro?
O Caixa não respondeu, seguiu fazendo sua operação. O cara gigante, com cara de mau, então murmurou.
- Espero que pelo menos tenha valido a pena pra vocês, porque pra mim não valeu nada.
Se o cara fosse um pouco menor eu tinha dado uns petelecos nele. O duro, entretanto, é que esse cara bípede, que mais parece um quadrúpede descerebrado, representa a burrice nacional: ele reclama de seus semelhantes (outros assalariados que não sabem mais o que fazer para pagar o aluguel, a prestação, o colégio das crianças, etc) e não encara de frente quem realmente mete a mão no dinheiro de todos: aquele povinho que fica escondido na ilha paradisíaca das falcatruas chamada Brasília e nas casas de governo. Aliás, se o brasileiro tivesse 1% de neurônio a mais exigiria a volta da capital federal para o Rio ou a transferência para São Paulo, porque só assim o sangue corrupto seria derramado.
Falando nisso, estourou mais um escândalo, agora envolvendo o Ministério dos Esportes. Confesso que nem estou ligando, sabem por quê? Porque no máximo os acusados, mesmo que comprovadamente culpados, vão ser expulsos de seus cargos, mas logo, pouco tempo depois, eles reaparecerão ocupando outros cargos e a vida vai seguir na Burrilândia verde-amarela, enquanto outro ser irracional estará discutindo com outro caixa após mais uma paralisação dos bancários, ou senão, de outros servidores quaisquer...
Curiosamente, diante de tantos absurdos inexplicáveis, no Facebook, para me distrair (pois não vou bancar o louco do Exército de um homem só do Scliar, dando tiros em corruptos em Brasília) cliquei no “O quê você deve fazer hoje?” e apareceu “Rir de tudo”. Vejam vocês. Até estou tentando, mas é difícil rir enquanto esses absurdos todos acontecem e você sai na rua e vê crianças desnutridas pedindo esmolas para usar crack na praça, ou enquanto você vê pais abandonando os filhos e filhos abandonando pais e tudo por conta da deusa-cadela chamada dinheiro. Fico me perguntando, enquanto os dias passam, como as pessoas são dementes ao se desumanizarem por causa da deusa-cadela sendo que, quando esses não-humanos forem morar com os vermes embaixo da terra certamente não vão poder levar a deusa-cadela junto para o ALÉM. A única coisa que esses não-humanos vão levar é o que está dentro da massa cinzenta deles, ou seja, conhecimento, inteligência, emoção, sentimentos, etc. No caso desses nigromantes, que são desequilibrados mentalmente, pois, como diria o nosso conterrâneo Fausto Wolff, ninguém em sã consciência pode querer ter cinco carros na garagem, então, esses mentecaptos vão levar justamente para o ALÉM a ganância, o sofrimento, a angustia, a decepção, o perecível... E o pior: enquanto eles tiverem se torturando espiritualmente pela própria ganância, seus filhos e netos estarão tomando bons tragos com a deusa-cadela em uma zona qualquer.
Enfim, cansei. Por hoje é isso. Hasta!

*Texto publicado em A Tribuna.

2 Comentários:

  • manolo revolts... hehehe

    vou ficar por aqui senão me empolgo de novo... hahaha

    abraço!

    Por Blogger Mr. Gomelli, às 18 de outubro de 2011 20:42  

  • Só quando o povo encher o saco de tanta roubalheira! Até lá, que pode não vir nunca, vamos mantendo a sanidade. Envolva-se com a Bilulinha e esquece um pouco os corruptos e os mentecaptos. Vai por mim e toma café Jardim!

    Por Blogger Marcos, às 19 de outubro de 2011 07:21  

Postar um comentário

<< Home