.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Vitória anestésica

A vitória do Grêmio no Gre-Nal do último domingo teve um efeito meramente anestésico. Ou seja, não se eliminou a dor, ela foi apenas amenizada. Explico-me: uma vitória em um clássico faz com que os torcedores esqueçam, ao menos por alguns dias, que há muito não comemoram um título e que dificilmente o clube estará na Libertadores do próximo ano. Enfim, a vitória teve um efeito anestésico ou alucinógeno, pois o efeito do êxtase é curto e passa. No caso do Grêmio, passou muito rápido: na quarta-feira o torcedor voltou a se assombrar com a proximidade da zona do rebaixamento. A torcida do Grêmio há muito tempo quer mais do que uma vitória em Gre-Nal jogando em casa: ela quer os títulos de volta. Mas como pensar em título se o ano de 2011 já praticamente escafedeu-se? Eis a questão.
Assistindo ao empate entre Santos e Inter também percebi que não só a diretoria do Grêmio é burra, como a maioria dos seus torcedores, pois, grande parte deles tinha pavor do Borges. Eu cheguei a discutir asperamente com outro gremista defendendo o Borges. Minha teoria era simples: se a bola não chega nele, como o coitado vai fazer gol? E, a cada rodada que se passa, o Santos prova que eu estava correto. No time paulista a bola chega e ele faz gol atrás de gol. Se ele jogou muita bola no São Paulo e agora joga no Santos, por que não conseguiu desencantar no Grêmio, ora pois? A resposta é fácil: falta time. Falta técnico. Falta diretoria. Falta contratações. Falta tudo, menos torcida.
Já o Inter a cada dia que passa parece querer imitar mais o co-irmão inimigo. Está ficando cada vez mais longe da zona da Libertadores e, pior, enquanto tropeça vê os da ponta de cima dispararem. Essa Recopa Sul-americana parece ter sido a última bala da espingarda colorada. Mesmo com Damião, D’Alessandro, Guiñazu, Índio, Bolívar e outros ídolos da torcida, sem renovação não dá. Antigamente o Índio só fazia gol em Gre-Nal. Agora para cada gol, ele faz um pênalti e da umas outras duas ou três ratiadas. Efeito compensador causado pela idade, que não perdoa ninguém, principalmente aqueles que são atletas e que gostam por demais da vida noturna... E, além disso, a safra colorada parece estar acabando. Começou caindo cedo na Libertadores e pelo jeito vai terminar ficando em uma zona intermediária no Brasileirão, algo entre o 8° e o 12° lugar.
Enfim, os tempos estão difíceis para os torcedores gaúchos. Da minha parte, enquanto gremista, já não sei mais o que fazer, pois apenas torcer não está sendo o suficiente. Alguém aí tem o número de um bom pai de santo para fazer um despacho?
Um bom final de semana a todos.

*Texto do J Missões do próximo sábado.

1 Comentários:

  • Felizmente tem gremista que pensa! Acertou na mosca, e o Inter tem que arrumar zagueiros bons e jovens pra ontem. Bom e velho já temos.

    Por Blogger Marcos, às 2 de setembro de 2011 15:09  

Postar um comentário

<< Home