.

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Repetência futebolística

Quando estava no colégio, eu cometia o mesmo erro que Grêmio e Internacional vêm cometendo no campeonato brasileiro desde que este passou a ser disputado por pontos corridos. Ou seja, não dava muita bola para o início de ano, ia mal nos primeiros bimestres e, depois, quando chegava o segundo semestre, eu tinha que correr feito um louco atrás do prejuízo. Geralmente eu passava a valorizar o ano escolar quando já era tarde e eu acabava pegando a tal da “recuperação”, que nem sei se existe mais, pois as coisas têm mudado muito no mundo, principalmente no mundo da educação nas escolas... Enfim, enquanto no primeiro semestre tudo era festa e alegria, no segundo semestre o bicho pegava. Eu tinha que compensar o meu boletim colorado, recheado de notas vermelhas, precisando, muitas vezes, mais do que 100 no último bimestre para passar sem recuperação, algo absolutamente impossível... E na recuperação, eram duas ou três semanas atolado nos cadernos e livros de matemática, física e tudo o mais que tivesse números para tirar um 7,0 ou 8,0, que sempre vinham em cima do laço.
E é exatamente esse mesmo erro que Grêmio e Inter estão cometendo, ano a ano, no campeonato brasileiro por pontos corridos. A dupla leva as primeiras rodadas sem muita preocupação, enquanto um perde em casa para o Corinthians, o outro perde para o Ceará, mas está tudo bem, pois os reforços estão chegando. E, enquanto não chegam, os outros times vão disparando. Sempre quando se chega nas últimas rodadas ouvimos os treinadores da dupla dando as mesmas desculpas: “pois é, se a gente tivesse conquistado dois ou três pontos a mais lá no início estaríamos disputando o título”. E o bestial torcedor da dupla engole esse papinho enquanto vê paulistas, cariocas e mineiros erguendo troféus do brasileirão, ano a ano. Só para lembrar, a última vez que o Inter foi campeão brasileiro foi em 1979 e o Grêmio em 1996. Resumindo, desde que a competição passou a ser disputada por pontos corridos nenhum dos dois foi campeão. Isso sem contar quando os dois não estão na briga pela luta contra o rebaixamento, mas, como nem tudo está perdido, pelo jeito esse ano não será o caso, pois há times piores que a dupla, como Bahia, Figueirense, Atlético-PR, Avaí e América-MG.
Portanto, considerando tudo isso, tanto Grêmio quanto Inter (e isso envolve também suas torcidas) têm que encarar jogos como os desse final de semana como verdadeiras finais de Copa do Mundo. Para o Grêmio, não vencer o Vasco no Olímpico pode custar uma vaga na Libertadores ou até o título no final, quando é dada a velha desculpa “ah, aqueles três pontos em casa no início...”. E para o Inter, uma vitória contra o Coritiba, fora, pode representar o mesmo, além de levantar a moral dos colorados, que está em baixa há algum tempo...
Caso a dupla não se ligue agora, terá que correr atrás do prejuízo depois para não pegar exame e não ter que repetir tudo de novo no ano que vem...

LIBERTADORES – Por mais que a imprensa do centro do país, em especial a Globo, volte a fazer um oba-oba para cima da equipe do Santos, que vai precisar de uma vitória simples em casa para ser campeão da Libertadores, as estatísticas históricas não estão muito a favor da equipe paulista. Nos quatro anos entre 2006 e 2009, quatro equipe brasileiras foram vice-campeãs, sendo que três perderam o título em casa: Cruzeiro, Fluminense, Grêmio e São Paulo. Além disso, temos outros dois exemplos recentes de decepções brasileiras em gramados tupiniquins: o Cruzeiro, que empatou em 0 a 0 na Argentina e perdeu em casa para o Estudiantes; e o São Caetano, que ganhou do Olimpia no Paraguai e perdeu o título no jogo de volta, em casa. Sem citar os exemplos desse ano, em que o Peñarol chegou até a final sempre jogando a segunda partida em casa... Enfim, como sempre digo, subestimar um time pentacampeão da América é sempre um perigo... O Inter que o diga.
Um bom final de semana a todos!
*Texto publicado no Jornal das Missões de amanhã.

5 Comentários:

  • como eu não curto mto futebol, só li teu texto pq tu fala da tua antice no colégio hauhauhauhau mas ficou mto bom... li até o final um texto sobre esportes! veja só... acho q por isso vai chover

    Por Blogger Carolina, às 17 de junho de 2011 07:02  

  • Oi Ritter! Gostei do texto, viu?! Surpreendente ter gostado de algo tão fútil =P hahahhaha (falou a pessoa profunda e culta, hahahaha)
    Estou tentando publicar algo...
    Beijos

    OBS: to grávida, em breve te aviso se é homem ou mulher, agora nossos filhos podem ser coleguinhas =)

    Por Blogger - ' Juliany ' -, às 17 de junho de 2011 10:01  

  • ahuahuahua. mas q bah! parabens! e veja só: quem é vivo sempre aparece!
    a futilidade do futebol é a maior filosofia da vida!

    Por Blogger Eduardo, às 17 de junho de 2011 11:01  

  • bah... ficou fera a analogia pontos corridos - escola.

    mt bom...hhehe

    ainda bem q quase nunca fiz como a dupla Gre-Nal na escola. pelo contrário, no último bimestre ou trimestre, sempre tinha uma "gordurinha" pra queimar... meio como o São Paulo e o Santos nos pontos corridos... hehe

    e sobre a Libertadores. Aguante Carboneros \o/

    flws manolo!

    Por Blogger Mr. Gomelli, às 17 de junho de 2011 11:29  

  • porra alemao!

    quero ver o inter vencer o coxa em curitiba...impossìvel.

    ainda mais com o falcao como tecnico

    Por Blogger Zaratustra, às 18 de junho de 2011 17:07  

Postar um comentário

<< Home