.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

O cúmulo do absurdo: abaixo Unijuí, avante Paulinho!!!

Já produzi um outro texto, que será publicado no momento oportuno sobre a Unijuí. De momento, quero registrar mais um protesto. Todo mundo que passou pelo curso de Comunicação Social sabe da qualidade do professor Paulo Scortegagna, o famoso Paulinho. Além de ser um dos melhores professores que já tive (e incluo aqui graduação e mestrado) ele ainda é PROFESSOR no sentido mais profundo do termo: mantém uma relação de confiança e apoio com os alunos. Ou seja, não é aquele professor que, depois que você se forma, vira as costas para você. Até hoje, sempre que o procuro, ele me atende prontamente para tirar duvidas e prestar orientações. Além disso, eu sempre fui claro e aberto nesse ponto: na graduação da Unijuí, os dois melhores professores que tive, anos luz a frente dos demais, foram Larry Wizeniewski, Ângela Zamin e o Paulinho. Com todo respeito aos demais, é claro. É que eles simplesmente estão em outro nível de conhecimento sobre a disciplina, de interação com os alunos, de relação de confiança e, principalmente, de ATUALIZAÇÃO. O Paulinho, a Ângela e o Larry eram os professores que, no meu tempo, mais traziam conteúdo atual para dentro de sala de aula. Enfim, eram os melhores professores, no todo que o termo representa.
Para além dessas questões, o professor Paulinho é, sem dúvida nenhuma, um dos melhores professores de fotografia (incluindo fotojornalismo) do Rio Grande do Sul, e, por consequência, do Brasil. Com certeza é um dos maiores especialistas da área. Entretanto, numa dessas coisas que só a Unijuí consegue fazer, o professor Paulinho foi retirado da coordenação do Laboratório de Foto da universidade e não está mais dando aula de Fotojornalismo. Fico pensando no desastre que isso representa para os próprios alunos do curso. Como uma universidade tira um dos caras que mais entende do assunto no Brasil para colocar outro, que sequer sabe as especificidades de uso da máquina fotográfica e do laboratório de foto?????
Porra, se fosse no meu tempo, nós, alunos, teríamos colocado fogo no laboratório e invadido a reitoria! Mas, pelo que tenho acompanhado, os alunos de hoje estão tendo aquilo que merecem: não se mexem, então estão levando qualquer coisa para casa como se fosse algo extraordinário. O problema é que eles não sabem o quanto eles vão ficar atrás da concorrência, quando irem para o pau e concorrerem em seleção de emprego, em seleção de mestrado, etc, com os alunos das outras universidades.....
É, amigos, acho que a crise está longe de deixar a Unijuí. Aliás, dia desses uma acadêmica de jornalismo me disse que está fazendo Sociologia da Comunicação a distância!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Carajo!!!! Uma das principais e mais importantes disciplinas do curso sendo ministrada a distância!!!!!!!!!!!!!!!
Bom, não vou entrar nesse assunto, que renderia outro texto a parte. Analisando o todo, começo a achar que foi bom eu não ter sido selecionado para trabalhar no Marketing desta universidade, pois teria que mentir muito para fazer o meu trabalho, algo que vai contra os meus princípios e o que está escrito no CÓDIGO DE ÉTICA DO JORNALISMO.
Hasta!

15 Comentários:

  • Tão se perdendo totalmente!A competencia vale cada vez menos. O Paulinho foi um dos meus melhores professores na vida e tenho certeza de que d muitos outros. Não dá pra entender. Os administradores tão tomando conta da comunicação e não conseguem fazer o mínimo por ela.

    Por Blogger Edili Bof, às 30 de maio de 2011 12:59  

  • bom, só pra completar: a leitora aí de cima é doutoranda em comunicação pela USP e egressa da unijuí. o "marketing" da unijuí já usou o caso dela para fazer "marketing" alguma vez na vida??? preciso responder?

    Por Blogger Eduardo, às 30 de maio de 2011 13:04  

  • Paulinho é o cara. Melhor professor que já tive. E olha que tive, e ainda tenho, professores que admiro.
    Mas o Paulinho é o tipo de professor que dá vontade de ir na aula e, mesmo depois da aula, a vontade é de ir pro bar e continuar conversando e aprendendo com ele. Sabe muito!
    Triste essa mentalidade da Unijuí Dudu.

    Por Blogger Estevan Minini, às 30 de maio de 2011 13:07  

  • Eduardo, concordo com o que você manifestou em seu texto. O Paulinho foi também um dos melhores professores que tive, desde em conteúdo, novidades e incentivo na profissão. É uma grande perda para o Curso de Comunicação Social e em especial aos alunos. Infeliz será os alunos que ficarem acomodados assistindo esse episódio, pois o valor que pagam é para o simples diploma ou é para profissão/para vida. Se for para profissão devem exigir o melhor em estrutura, em professores e experiências, e não se contentar em apenas assistir a decaída. Esse é o meu manifesto. Grande abraço.

    Por Blogger Camila Menezes, às 30 de maio de 2011 13:11  

  • Olá Dudu!!
    Concordo plenamente com tudo que vc falou, o Paulinho tbm foi um dos melhores professores que tive, ele mostra a paixão pela fotografia, pela arte, pela comunicação, além de saber e muito sobre o assunto. Quando penso em alguém que possa substituí-lo, não me vem ninguém a cabeça! Porque ele é O CARA na área da fotografia!
    O curso de comunicação perde muito sim, mas a UNIJUÍ inteira está perdendo, tem vários professores que já foram demitidos ou pediram demissão por propostas melhores de trabalho em outras universidades. E professores muuuito bons!
    Mas, o Unijuí deve saber o que está fazendo, né?

    Por Blogger Daniele, às 30 de maio de 2011 15:41  

  • Esse é o tipo de coisa que faz muito sentido. Óbvio: tira o cara que é expert e ótimo professor pra colocar outra pessoa no lugar? QUem é a pessoa que tá dando fotojornalismo?! Faço um esforço e não consigo imaginar ninguém do curso. Talvez tenham contratado alguém novo. Para quê? Se não contrataram alguém novo, não é nada contra nenhum dos outros professores mas... alguém entende mais de fotografia que o Paulinho? E escondia esse apreço e conhecimento por foto onde?
    Parabéns Unijuí. Cada vez melhor! Sempre conseguem nos surpreender!

    Por Blogger Lara, às 30 de maio de 2011 17:11  

  • Não sei o que estão fazendo com a nossa Universidade. Não tenho mais orgulho de ter uma diploma desta instituição... A comunicação esta perdendo com isso.. e atitudes como esta desgatam ainda mais nossa profissão,nossos cargos começam a ser ocupados por técnicos em comunicação que fazem um cursinhos básicos que complementam o segundo grau...
    é isso aí comunicadores... Se todos os ex alunos afirmam que o Paulinho foi um dos melhores professores que tiveram, assim como eu afirmo, o problema não é com ele, acho que está na hora da Unijuí rever quem está a frente do departamento de comunicação!!
    ok??? Dudu, tb acho q os alunos de hj estão muito fracos, no nosso tempo as atitudes eram beeem diferentes!!
    abraços a todos!!

    Por Blogger Karine♫☼♀♪, às 30 de maio de 2011 17:33  

  • Agora meu nojo só aumenta.

    Nojo de tudo, de cada atitude.
    Não consigo imaginar um substituto pro Paulinho.
    Agora só falta tirarem o Larry e a coisa desanda de vez.

    Tenho até hoje meu nariz de palhaço guardado de um protesto que fizemos, estava no 2º semestre. Vamos lá atuais alunos! Protestem, gritem, berrem! A mensalidade de vcs é muito importante pra eles! Façam a educação que eles oferecem ter a qualidade compatível com o tamanho do boleto bancário que chega todo mês.

    Por Blogger Dilea Pase, às 30 de maio de 2011 17:55  

  • Acredito que isso é consequência de mais uma manipulação institucional para privilegiar alguém ou para, abertamente, prejudicar o professor Paulinho. O fato é que perdem os alunos porque se tem um professor que fez por merecer de ser assim chamado durante a graduação foi ele. É lamentável.

    Por Blogger Marcinha, às 31 de maio de 2011 06:28  

  • Falar que o Paulinho foi um dos melhores professores da minha trajetória, é pouco frente à grande influência da presença dele na minha vivência acadêmica. Desde meu estágio no laboratório de fotografia, meu projeto experimental na mesma área, minha monografia na área de fotoetnografia, minha pós-graduação em fotografia. Pouco? São pelos menos 5 anos de presença e extrema importância no meu desenvolvimento e aprofundamento profissional.
    Ele é o professor que realmente vive o mundo da comunicação, a fotografia e das artes. Respira aquilo tudo, com paixão e apreço. Nas aulas, era um show de criatividade e entendimento.
    Se a palavra e o cargo "professor" tem algum significado neste país, é para profissionais como ele.
    Ouso dizer que sem a presença dele, o curso de comunicação da Unijuí perde o que ainda restava de alma, de coração...

    Por Blogger Dani Picoli, às 31 de maio de 2011 09:21  

  • Olha, quando minha irmã, que faz Publicidade chegou em casa, em estado de choque com a situação, juro que não acreditei. Ela não via a hora de ter aulas com ele, de tão boas referências dadas.
    Realmente o fato é curioso, estou "passada" com a situação e realmente não sei se é de rir (pois é óbvio que existem influências que estão mais do que na cara) ou se é de chorar (pelos que estão na universidade e não poderão adquirir os conhecimentos do mestre Paulinho).
    Sério...essa situação É RIDÍCULA!!! Tive uma ótima cartela de professores na Unijuí, agora professor-amigo-humano, são poucos e infelizmente, um deles, a Unijuí está fazendo a burrada de afastar do curso.
    Só tenho a lamentar!
    Frã Picinin

    Por Blogger Franciéle Picinin, às 31 de maio de 2011 09:50  

  • e será que alguém terá coragem de fazer vestibular lá, sabendo disso tudo??

    Por Blogger Eduardo, às 31 de maio de 2011 12:34  

  • Esse comentário me foi enviado pelo João Anschau, também formado pelo curso:
    "Creio que o debate deveria ter começado há muito, quando teve início a alteração do currículo disciplinar. Para quem acompanhava o debate, feito de cima para baixo, como de costume, viu-se que a essência se perdia. Lembro perfeitamente que muitos acadêmicos não se importaram na época. O contraponto era feito por alguns, numa luta desigual.
    No processo, os profissionais engajados, caso do Paulinho e de mais alguns, são, lentamente, sufocados. A “Excelência” no ensino é deixada de lado. Atende-se o mercado – alguém conhece esse senhor chamado Mercado? – e as mudanças continuam. O humanismo é substituído e contra isso nada se faz.
    Lamento pelo curso de Comunicação Social da Unijuí. A partir de agora o Paulinho terá tempo de cuidar de sua saúde e, com certeza, será contratado em breve por uma instituição que não se paute, por exemplo, em modelos tecnicistas que não preparam seus alunos – ou seriam clientes???? – para um mundo que precisa, também e muito, de humanos que pensem e reflitam".

    Por Blogger Eduardo, às 31 de maio de 2011 12:51  

  • Concordo em gênero, número e grau.. Estou me formando agora, após 7 anos no curso.. e tive a sorte de ter o Paulino como professor em duas matérias... Realmente é uma pena para os novos alunos o que a Unijuí está fazendo com o nosso curso.. só posso lamentar, e comemorar em ter estudado na melhor fase do curso.. Espero que os alunos tomem uma atitude pois a coisa está decaíndo muito....

    Por Blogger Por gentileza, posso ter um leve SURTO?, às 31 de maio de 2011 12:55  

  • Sou natural de Santa Maria-RS e vejo o quanto as Universidades daqui tem investido e se tornado conhecidas no atual mercado de ensino brasileiro.. chamo de mercado porque tb faço parte deste, afinal hoje sou assistente de mkt de uma escola e sinto o quanto é importante preservarmos os bons costumes nesta área e divulgarmos da melhor maneira as boas e novas ações. Renovar é preciso... lógico! Mas sacrificar os bons mestres é CRIME! Esses dias fiquei muito orgulhoso da Unijuí, vi uma reportagem num programa nacional de TV onde apareciam as instalações do curso de nutrição, putz... quanto orgulho, mas ver hoje essa situação do curso de comunicação me deixa decepcionado. Tive excelentes professores neste curso... não estarei aqui querendo crucificar nenhum outro profissional da área... aliás acho que aproveitar uma sala de aula depende muito do aluno. Mas quero aqui tb salientar que se tratando de uum professor como o Paulinho essas colocações acima não são tão pertinentes. O prof. Paulo Ernesto Scortegagna é o tipo do professor que conquista seus alunos com a arte de ensinar, seus métodos são respeitados e admirados por 100% da classe (pelo menos na minha turma - e em outras que tive contato). A Unijuí acaba de dar um passo atrás.

    Meus sentimentos,

    Tiago Andrade dos Santos

    Por Blogger Miura X-11 Santa Maria - RS, às 31 de maio de 2011 13:43  

Postar um comentário

<< Home