.

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

Avalanche

Antes de mais nada, queria dizer que eu gostaria de fazer um blog organizado, postando as fotos bonitinhas das minhas histórias, mas, quem sabe, um dia, com tempo, eu coloque ordem nessa zona. Acontece que sigo escrevendo para outro site e passo o dia inteiro na rua e de noite resolvo as paradas da internet que tenho que resolver (e-mails, etc) e, claro, mato um pouco as saudades da patroa e das crianças pela webcam. Então, o que sobrou (do meu cérebro) é o que eu despejo nesse bagaço aqui mesmo. Como disse no outro texto, tô colocando uma porrada de fotos no Face, então, não vou botar foto (pelo menos por enquanto) aqui no blog.
Bom, nos últimos dias praticamente me dediquei a colocar tudo em dia com a parte burocrática da minha bolsa e da minha chegada na New York University: me apresentei, participei da reunião com outros alunos estrangeiros em que eles explicam tudo, me cadastrei na biblioteca (que é gigante e que coloquei fotos no face), fui no meu departamento, conheci o Rodney Benson - meu orientador oficial - abri minha conta no banco e mandei tudo via sistema pra Capes, etc, etc, etc (talvez, um dia, eu escreva sobre o processo todo do sanduíche, mas indico o blog da minha colega e amiga Lirian Sifuentes, que explicou tudo perfeitamente e que deu as dicas que eu acabei usando até chegar aqui). Mas, além dessa parte burocrática (mas que, ao contrário do Brasil, tudo é simples de fazer e se resolve na hora - como no banco, em que entrei lá, fui atendido na hora, sem fila, com sorriso no rosto, e sai de lá com conta aberta e cartão pronto para uso) eu também fiz um pouco de turismo.
Hoje, por exemplo, fui no memorial do World Trade Center e visitei a igreja que tem um cemitério junto, que fica ali perto. Quero escrever mais sobre cada uma dessas visitas, mas realmente estou no bagaço da laranja. Também quero escrever sobre tópicos específicos, como por exemplo, o Harlem (que é uma coisa de louco - tem aquelas figuras caricatas de filme que a cada 10 palavras 9 tem fuck no meio), sobre o próprio racismo que alguns negros tem contra brancos (hoje uma mulher negra, de uns 100 quilos, não deixou uma francesa sentar ao seu lado no metrô), sobre a educação das pessoas aqui (todas dizem as palavras mágicas "com licença, obrigado, por favor, etc", sobre minha pesquisa, sobre o pessoal que mora aqui e que faz um esforço danado pra me entender, etc.
Mas, a grande novidade do dia, foi que fui aceito num curso de jornalismo em zona de risco na Universidade de Columbia! Ou seja, essa mesma, fundada por ninguém mais ninguém menos do que Joseph Pulitzer (o mesmo carinha que dá nome ao prêmio mais importante do jornalismo - o prêmio Pulitzer - ora pois). Pois é, recebi um email dizendo que com prazer minha candidatura foi aceita e que era para eu ficar muito orgulhoso porque houveram candidatos do mundo inteiro mas as vagas eram limitadas. Ah, e advertiram para que eu vá com uma roupa leve, pois haverá simulação com sangue falso. Enfim, entre os dias 18 e 20 de outubro estarei eu, participando desse curso na Universidade de Columbia!
Bom, é muita coisa mesmo acontecendo em pouco tempo (estou aqui há só quatro dias), mas, como disse, os olhos pesam, a cabeça começa a pedir descanso, então, de repente um dia eu consiga sentar com tempo para refletir melhor sobre tudo.
Por hora é isso! Hasta la vista!

5 Comentários:

  • Tem um ditado que o (nosso) Vô Bento repetia e era assim: "Hôme feio e sem corage, não pussui mulhé bunita"!
    Traduzindo pra atual conjuntura, tem que metê os peito mesmo! Vai em frente, nós ficamos aqui dando apoio moral.
    Porra alemão!

    Por Blogger Marcos, às 16 de agosto de 2013 04:57  

  • Que maravilha, Dudu, e tu não imaginas a alegria que sinto por estares realizando este teu sonho. Quando eu era jovem não existiam estas bolsas, ou a gente, aqui no interior do interior, nem ficava sabendo. Passei a vida sonhando com especializações e doutorado, mas não consegui. Fica firme, aproveita, realiza teus sonhos, corre atrás, que a gente te empurra daqui. Orgulho da família Carvalho, nosso primeiro doutor!beijos da Loli.

    Por Blogger Athena, às 16 de agosto de 2013 06:42  

  • thank you so much primarada (que pra mim são tios...auhauahuaha).

    Por Blogger Eduardo, às 16 de agosto de 2013 09:20  

  • espero contar sempre com a audiência de vocês...

    Por Blogger Eduardo, às 16 de agosto de 2013 09:20  

  • Porra alemao!
    Muito looco alemoa! Very crazy!

    Boa sorte e pá e tal! Quanto ao blog, organizar é um desejo inalcançável... E qual o outro site que tu escreve? manda o link ae

    O inglês é uma língua interessante, pois faz parte dela esse uso onipresente dos excuse me, please, pardon, thank you. As línguas latinas usam bem menos, talvez pela informalidade das culturas. Mas a verdade é outra e diversa. Go Yankees!

    Por Blogger Zaratustra, às 19 de agosto de 2013 16:26  

Postar um comentário

<< Home