.

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

A onda Damião

Leandro Damião é craque. Inclusive, é muito mais craque que pseudo-craques, que entraram para a história do futebol sem jogar tanto assim e sem conquistar grandes títulos. Porém, Leandro Damião tem um problema grave, que pode comprometer a sua colocação na lista dos grandes da história do futebol mundial: o nome. Leandro Damião soa feio. Quem não conhece (ou não conhecia, antes da lambreta no argentino) até pensava que fosse um jogador de campeonato citadino. Damião é nome de Frei que deu nome a um tipo de vinho que vinha em uma caixinha que eu tomava escondido dos meus pais na adolescência. Eles compravam uma caixinha de Frei Damião e, quando iam ver, estava no final. Tipo, evaporou dentro da geladeira, sacumé.
Enfim, Damião não é nome de craque, tanto é que, se você digitar Damião no Google, o primeiro link que vai aparecer é o que trata do Cosme e Damião, no Wikipédia: “São Cosme e São Damião, os santos gêmeos, morreram em cerca de 300 d.C. Sua festa é celebrada em 27 de setembro. Somente a igreja Católica comemora no dia 26 de setembro pois, segundo o calendário católico, o dia 27 de setembro é o dia de São Vicente de Paulo“. Vejam vocês.
Por isso, não temo o futuro do centroavante colorado pelo seu futebol, que é incontestável. Temo pelo seu nome. Ele nunca cairá nas graças do Galvão Bueno da mesma forma que os dois Rrrrrronaldinhos caíram. Ou Rrrrromário. Ou Rrrrrivaldo. Ou Zico. Ou Pelé. Ou Bebeto. Esses caras tinham nomes de craques, além de serem craques, obviamente. Já o Damião terá que jogar em dobro. Terá que jogar para provar que é craque e terá que jogar para superar o preconceito que as pessoas têm contra o seu nome. Enfim, terá que fazer miséria nos clubes por onde passar, principalmente na Europa, e com a camisa da Seleção. Mas, admito, eu acredito no Damião. Inclusive, aposto desde já que ele será o centroavante titular da Seleção Brasileira na Copa do Mundo do Brasil. Ele terá a responsabilidade de recuperar o prestígio do futebol brasileiro em sua própria terra diante do mundo. Ah, e se ele fizer isso, certamente provará que é craque e superará para além da conta a indisposição da mídia e da massa para com o seu nome. Não será o Leandro Damião com nome de jogador de Citadino nem com nome de vinho de caixinha da promoção. Será o Leandro Damião da Seleção campeã do mundo. Será o€artilheiro da Copa, o herói nacional e o atacante dos gols bonitos. Mas, creio que tudo isso só irá acontecer se o Mano, ou seja lá que técnico estiver treinando o Brasil em 2014, tiver o bom senso de reconhecer que Ronaldinho Gaúcho é ex-jogador, em termos de Seleção. Caso contrário, toda a esperança brasileira e o brilhantismo de Damião e outros craques serão afogados nos copos de cerveja que tornaram o Ronaldinho Gaúcho um craque da noite carioca e num pseudo-craque da mídia futebolística, que não traduz os holofotes emitidos pela Globo em futebol jogado dentro de campo. Aliás, Ronaldo é um só, que é o fenômeno. O resto é ilusão de ótica. E ilusão de ótica é o que basta as tietes flamenguistas, que gostam muito mais de atores do que de craques.
Um bom final de semana a todos.

* Texto publicado no J Missões desse sábado.

3 Comentários:

  • Quando ele surgiu no Inter, também pensei isso. Mas com o talento que ele tem, vai passar por cima, fácil fácil. Até o Galvão já se rendeu, basta ver o veterano locutor da globo gritando, no último jogo: "Olha o que ele fez! Olha o que ele fez!". E o que é melhor, ele é nosso!
    Pelo menos por enquanto...hehehehe

    Por Blogger Marcos, às 16 de setembro de 2011 04:08  

  • Porra alemao!

    Por Blogger Zaratustra, às 17 de setembro de 2011 09:30  

  • poha... Dami GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL tá jogando muito...

    2014 é cruzamento do Mário Fernandes e gol de Leandro Damião! \o/

    o futebol dos "inhos" vai ficar o fut. dos nomes compostos... hahaha

    flws!

    Por Blogger Mr. Gomelli, às 19 de setembro de 2011 20:49  

Postar um comentário

<< Home