.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Acabando o que não tem fim

Fuxicando no site da LP&M achei mais um livro do velho Buk. Faz tempo que ando desconfiado desses livros novos do Bukowski, pois, sempre que acho que li todos aparece um novo. O último que li foi “Notas de um caderno manchado de vinho”, que comprei na Feira do Livro de Porto Alegre do ano passado. Sei lá, como o Bukowski se tornou pop e sucesso editorial e, mesmo morto, tem mais livros lançados a cada ano que diversos autores vivos, é de se desconfiar da originalidade desses textos. Mas, como sou uma espécie de Homer Simpson da literatura, acabo não ligando muito para isso e consumindo essas infindáveis obras. Talvez, se eu fosse um Gay Talese e morasse nos Estados Unidos, até me prestaria a investigar isso, no entanto, não ando com disposição, nem energia e muito menos com saco para tal empreitada. Daqui a alguns dias lançam um livro novo com histórias do Bukowski psicografadas por algum espírita sacana, e eu vou consumi-lo e achá-lo o máximo, como outros milhões de leitores pelo mundo afora...
Enfim, o tal livro novo (pelo menos para mim) é bem sugestivo: Mulheres. Olhando a lista de livros do velho Buk publicados pela LP&M (que tem no site da editora) vejo que esse é o único que me falta. Já li o caderno manchado de vinho demoradamente, pois, não quero que se esgotem minhas leituras inéditas da obra do Buk. Por isso, acho que vou deixar para comprar esse livro na Feira do Livro desse ano e depois o lerei o mais lerdamente possível, mais ou menos no ritmo de um parágrafo por dia, na mesma velocidade que o romancista egípcio Albert Cossery escrevia suas obras.
Enquanto isso não acontece, estou na metade do Reino e Poder, do Talese, que conta a história do New York Times, e, paralelamente, estou quase terminando o Ora Bolas, livro escrito pelo jornalista Juarez Fonseca sobre o Mario Quintana.

3 Comentários:

  • a diferença entre porra e esperma è fàcil alemao: eu, por exemplo, nunca direi "esperma, alemao!" porque isso sò funciona com a porra.

    Alemao!

    Por Blogger Zaratustra, às 27 de junho de 2011 13:11  

  • E porra alemao! Provavelmente nao sao livros novos do Buk, mas traduçoes novas, entende? (como ja diria o Pelé)

    Segundo a sempre (des)confiàvel Wikipedia (no artigo em ingles) o velho Buk escreveu milhares de poemas, centenas de contos e 6 novelas, totalizando mais de 60 livros.

    vai longe ainda, alemao! Porra!

    Por Blogger Zaratustra, às 27 de junho de 2011 13:17  

  • saquei. esperma alemão!

    Por Blogger Eduardo, às 27 de junho de 2011 15:59  

Postar um comentário

<< Home