.

segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Carta, ou melhor, e-mail ao editor


Bom, dessa vez não é brincadeira, muitas pessoas estão me perguntando como a Zero Hora descobriu a minha alergia a ovo para fazer a matéria publicada na página 29 da edição de segunda-feira, 26 de janeiro de 2009. É simples: eu os informei disso!
A idéia surgiu na noite de sexta-feira, pouco depois de terminar de passar o repelente contra mosquitos. Não me conformei ainda em ter que passar repelente e ficar sem poder ir para lugares como o Parque das Fontes, em Entre-Ijuís (para quem não é da região, é um balneário aqui perto). Inclusive, nós estávamos programando de ir para lá no Carnaval. Mas, por culpa dessa maldita peste e da minha maldita alergia a ovo, vou ter que ficar nesse buraco em pleno calor de 30, 35 graus. Está certo que o Parque das Fontes também não é lá grande coisa para o Carnaval, mas era uma opção razoável.
Enfim, pensando em tudo isso, e na falta de informação que os responsáveis pela vacinação me transmitiram em outras oportunidades, eu resolvi mandar um e-mail para a ZH. Em outra ocasião, quando fui viajar para Argentina e Paraguai em maio do ano passado, teoricamente eu precisava fazer a vacina. Porém, era eu mesmo que informava o pessoa da saúde, tanto do Estado, quanto do município, que alérgicos a ovo não podem tomar a vacina. Foi pensando nisso tudo que resolvi mandar o seguinte e-mail para o editor chefe de Zero Hora, Ricardo Stefanelli (pode parecer brincadeira, mas eu realmente mandei o que se segue, sem mudar uma vírgula):

Ola Ricardo.
Meu nome é Eduardo, e como jornalista e pesquisador em Comunicação sei que quando a comunidade não encontra respostas nem respaldo nos órgãos públicos e no Estado, acaba sempre recorrendo à imprensa. E mesmo trabalhando em um jornal aqui de Santo Ângelo, não consegui encontrar uma resposta satisfatória para o meu dilema, nos contatos feitos com as ditas "fontes oficiais", e muito menos com as não oficiais.
Negócio é o seguinte: sou alérgico a ovo e não posso tomar a vacina contra a febre amarela. Bom, a cada dia surgem novos casos de suspeita da doença, principalmente na minha região, e mesmo acompanhando as informações que dizem que as áreas de risco são apenas matas e o interior do interior, acabo ficando numa condição delicada em situações, como por exemplo, quando me escalam para cobrir alguma pauta relacionada a agricultura, onde temos que ir no interior do interior, ou quando a minha noiva me convida para ir a um parque aquático no interior de Entre-Ijuís (um dos locais visitados pelo Osmar Terra, onde foram encontrados bugios mortos pela doença). Tudo bem, sei que é só eu dizer "não" e não ir, mas enfim, quando questiono o pessoal que trabalha na vacinação e na saúde sobre o item que diz que os alérgicos a ovo não podem tomar a vacina, ou dão risada da minha cara e dizem que não sabem de nada (imagina se eu tomo essa vacina? Minha alergia é das mais fortes), ou dizem simplesmente "ih, ta ferrado". Esses os bem humorados, porque os mais formais dizem: "você não pode ir a locais que sejam zona de risco e ponto". Mas pergunto: não estão dizendo que aqui onde estou é zona de risco?
Portanto, escrevo para o senhor em nome dos alérgicos a ovo que não podem tomar a vacina contra a febre amarela e que estão em zonas de risco! Não há nada que possa ser feito por nós (?), ou se houver uma epidemia de febre amarela seremos dizimados da Terra?
Enfim, grato pela atenção, e se quiser salvar um jornalista alérgico a ovo tirando-o da zona de risco, pode me contratar aí na ZH, um abraço
Eduardo Ritter


PS: Mais tarde vou escrever mais sobre o assunto, como por exemplo, as perguntas que não calam sobre essa questão da vacina. Será que seremos dizimados de la terra?

4 Comentários:

  • Dudu
    como vc manda uma foto tão ruim de resolução para o ZH, seu jegue (hehehehe), ficou parecido com u foto de matéria da Polícia. Tirou xerox da carteira de identidade???
    Blz pelo menos esclareceu em parte a angústia de parte dos gaúchos, lembrando ao um jornal de grande circulação das responsabilidades do jornalismo.
    abraço

    Jairo Fachi

    Por Blogger Jairo Fachi, às 27 de janeiro de 2009 01:16  

  • O final do email foi espetacular.

    Muito bom!

    Por Blogger Zaratustra, às 27 de janeiro de 2009 03:55  

  • ... e nunca esqueça que não podes tomar nem a vacina contra a gripe!!!
    o negócio é se cuidar!!!

    Por Blogger Nara Miriam, às 27 de janeiro de 2009 04:20  

  • "e se quiser salvar um jornalista alérgico a ovo tirando-o da zona de risco, pode me contratar aí na ZH"

    uhahuahuahuahuuhauhahuhuahuahuauhhuauhauhahuahuhua

    Boa, boa!
    É, o Jairo já falou da foto... Como tu me manda uma foto tão ruim de resolução? Tirou xerox da CI? Achei que tu tivesse sido vítima da febre amarela quando vi a foto... Típica de Obituário... hahahahahahaha

    Por Anonymous Anônimo, às 27 de janeiro de 2009 06:53  

Postar um comentário

<< Home