.

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Utoridade

Dia desses, numa dessas tardes de calor insuportável, a minha pequena Larissa tirou o seu tradicional cochilo depois do almoço. Acordou lá por três horas da tarde, repetindo “pishhhh, pishhhh”. Ela fala “pishhhh” para referir-se ao peixinho (que na verdade é um golfinho) que tem na piscina infantil da AABB de Santo Ângelo. Num calorão daqueles, não tive dúvidas: reuni a turma toda e nos largamos rumo ao maravilhoso mundo da AABB de Santo Ângelo.
Chegando lá, de imediato ela chamou o “pishhhh, pishhhhh”, referindo-se ao peixe. Do alto do seu um ano de idade, ela já sabe o que quer. Pois é, peguei minha pequena e, como sempre faço, leve-a até o “pishhhh”, onde ela fica realizada. Eis que estava eu com a minha pequena na piscina infantil da AABB, nos divertindo com o “pishhh”, quando de repente ouço uma voz: “ei, você não pode entrar aí”. Olhei para os lados, vi que só tinha eu com a minha pequena no colo e um outro gurizinho, de uns quatro anos pulando no outro lado da piscina, e respondi, meio assustado: “quem, eu?”. O cara retrucou com voz de quem tem a ilusão de que tem alguma autoridade nesse mundo: “é, você mesmo. Não pode entrar na piscina. Você pode, no máximo, sentar no cordão”. Fiquei procurando alguma câmara escondida, pensando que aquele magrelo de óculos escuro fosse o Ivo Holanda disfarçado com alguma pegadinha do Silvio Santos. Quando vi que o traste falava sério, ainda argumentei: “ela tem um ano, como vou largar na piscina sozinha e sentar na borda?”. O cara de pau acéfalo ainda quis justificar: “segure ela”. Tive que me conter para não perguntar se ele era burro ou idiota. Imaginem vocês uma menina de um ano, que mal sabe caminhar, ficar sozinha dentro de uma piscina. Ou então: eu segurando ela pelo bracinho, sem ela poder se movimentar durante 20 minutos ou meia hora? Ou ainda, se ela está lá, sentada, batendo suas mãozinhas na água fazendo “anguuuu” quando uma das outras crianças, que também tem direito de brincar, sem querer bate nela e ela cai de costas na água?
Ao viver uma situação como essa, relembrei de imediato de um texto, escrito certa vez pelo David Coimbra, falando como certas pessoas gostam de pensar que tem autoridade. Ou seja, criou-se uma regra burra e colocaram um burro para cumpri-la, pois um burro não tem como questionar essa regra burra, que ele está cumprindo. Como destacou no referido texto o David, as pessoas têm ânsia por autoridade. Elas querem mandar, mesmo que seja trabalhando como um limpador de piscina que expulsa uma garotinha de um ano da sua diversão aquática em um calor de 40 graus. Pois mais paspalho que o próprio funcionário, é quem subsidia esse tipo de atitude com regras bestas e não coerentes. Pois se uma criança de um ano não tem espaço para brincar nessa associação, que criem uma piscina para crianças de um ano! Que aumentem a piscina infantil. Cresci e me criei dentro da AABB e tive que me controlar para não dizer ao funcionário: “pois bem, venha me tirar daqui”. Mas, como estava de bom humor naquele dia, e realmente antes disso já estava pronto para sair, pois a minha pequena estava ficando com sono, acabei apenas me retirando do local.
Ficam aqui duas dicas ao presidente da AABB de Santo Ângelo, Nairi Oscar Machado: 1) revise o estatuto da sede local da associação e faça entrevistas mais rígidas para contratar funcionários; 2) mande trocar todo o piso da quadra do ginásio, pois dia desses, jogando bola, por pouco não tive meu pé amputado por uma tábua que rachou ao receber o impacto meu peso, que não é pouco (o ginásio renderia outro texto, mas vou parar por aqui)...
Um bom verão a todos.

*Texto publicado em A Tribuna Regional de algum dia.

1 Comentários:

  • tu anda muito revoltado manolo... asuhasuahusa

    cara... a gente conhece as pessoas quando é dado a elas algum tipo de autoridade ou poder... ali sim se revelam as coisas...

    infelizmente, normalmente não é boa coisa... hahaha...

    ah, os humanos... uahsuahusha...

    abraço ae, manolo!

    Por Blogger Mr. Gomelli, às 13 de janeiro de 2012 18:02  

Postar um comentário

<< Home