.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Censura: a eterna assombração

Fiquei sabendo dia desses, quase que por acaso, que o Sindicato Médio do Rio Grande do Sul fez um registro de ocorrência na Polícia Civil contra a Rádio Sepé Tiaraju (!?!?!?!). Como relatei aqui outra vez, no texto “Cadê a minha passagem???”, os próprios policiais civis já me disseram que qualquer um pode ir lá e falar o que quer, pois um registro policial não prova nada, é apenas um indício para o início de uma investigação. Um registro não é a condenação ou a absolvição do denunciado. Como diz o próprio nome, o registro é simplesmente um registro.
Independente de quem tenha razão nessa história toda, o fato envolvendo a rádio e o Sindicato nos leva a pensar sobre dois problemas graves, que acompanham historicamente o nosso lastimável país: a censura e o despreparo profissional nas mais diversas áreas.
Comecemos pela censura. O Sindicato Médico do Rio Grande do Sul não tem nenhum poder legal para censurar previamente qualquer veículo de comunicação. Os trabalhos dos médicos prestados ao público não pode ficar imune de críticas ou de fiscalização por parte dos órgãos competentes e da própria imprensa. Se os médicos atendem com displicência aos seus pacientes (estou falando hipoteticamente, pois não sei se isso ocorre ou não) esse atendimento desumano deve ser, sim, denunciado e criticado, gostem os médicos ou não. E aí podemos mesclar o ponto um com o ponto dois: devido a um (hipotético) despreparo profissional de alguns médicos, o Sindicato tenta censurar os meios de comunicação (fato).
Sempre falo para os meus alunos que nós e as futuras gerações NÃO PODEM SOB HIPÓTESE ALGUMA esquecer o nosso passado recente de ditadura, pois volta e meia esse fantasma volta a querer nos assombrar com medidas absurdas e descabidas. Se as próximas gerações não conhecerem o que se passou, principalmente após o golpe de 1964, até a retomada parcial da democracia na década de 1980, logo, logo estaremos cometendo os mesmos absurdos que eram cometidos nos tempos de nossos pais, avós e bisavós. Além do que está nos livros de história, todos, aqui em Santo Ângelo mesmo, têm histórias bizarras daquele tempo. Eu, por exemplo, tive um tio que na época foi preso ao falar mal do governo em um bar. Pois medidas como essa do Sindicato, de querer intimidar a imprensa com um registro policial nos remetem a esse período ditatorial (inclusive, queria ler esse registro, mas devido a distância Santo Ângelo-Pelotas, no momento é inviável).
O outro lado, alegado pelos médicos, do despreparo profissional do comunicador, também nos remete a refletir sobre a própria mídia. E é simplesmente por isso que aguardo com expectativa a votação em segundo turno da PEC que prevê a volta da obrigatoriedade do diploma de jornalista para exercício da profissão que ocorrerá nesse início de 2012. Não estou me referindo especificamente ao caso Sepé x Sindicato, mas sim, de maneira geral: os maus profissionais da imprensa em 99,99% dos casos, ou não tem diploma, ou cursaram uma universidade em que a mensalidade garante a aprovação no curso. E isso nos remete a repensarmos o mercado, financeiramente falando, que se tornou boa parte do ensino superior privado em nosso país (e até o público, com cursinhos pré-vestibular, etc). Mas isso já é outra e longa discussão.
Um feliz 2012 a todos. Até lá!

*Texto publicado em A Tribuna Regional

2 Comentários:

  • tchê... isso é foda...

    porque a gente sabe que tem muito profissional que atua mal, seja em que área for, e quando alguém tenta fiscalizar ou denunciar, partem para as ameaças, que foi o que aconteceu nesse caso, parece...

    a censura pode até não existir oficialmente, mas a gente sabe que existe por baixo dos panos muitas coisas que não passam de certos "filtros". E quando passam, o resultado é uma grande carga de incômodo pro responsável pelo fato noticiado...

    mas a gente vai levando... a luta continua, sempre... hehe

    Abraço manolo!

    Por Blogger Mr. Gomelli, às 28 de dezembro de 2011 18:11  

  • Eu vivi sob a ditadura, sei do que tu tá falando alemão!
    Vez por outra alguns mequetrefes saudosistas tentam ressuscitar a censura, vocês jornalistas não podem deixar que isso aconteça!

    Por Blogger Marcos, às 29 de dezembro de 2011 02:53  

Postar um comentário

<< Home